livros · Vamos Participar?

As Brumas de Avalon e o Gênero Épico/ Projeto Incentivando a Leitura

Olá, tudo bem com vocês?

Alguém aqui gosta do gênero épico? Eu, particularmente, acho fantástico e adoro a ideia de poder voltar no tempo e conhecer um pouquinho da história do passado. Mesmo que seja através da ficção, sempre temos informações concretas, as  quais nos levam a um mundo totalmente diferente e que nos deixa encantados, querendo saber sempre, mais e mais,  como tudo aconteceu.

Guerras e conflitos religiosos são alguns dos mais variados temas  abordados em “As Brumas de Avalon”, contendo, também, lendas famosas.

E para melhorar tudo isso, a Lay, do blog “Meu Espaço Literário”, é que contribui para o meu projeto aqui do blog o Incentivando a Leitura. Acho que já disse aqui que adoro ela e que a admiro muito e o blog dela é incrível, então, vale a pena conferir 🙂

Contando um pouco sobre um de seus livros preferidos, dentro do gênero narrativo épico, é que sabemos sobre o que se trata esta história sensacional.

Então, venham conferir!


Generic Image

As Brumas de Avalon é uma série de livros escrita por Marion Zimmer Bradley. Inicia-se com “A Queda de Atlântica”(série que contém 8 títulos) e finaliza com os quatro romances “As Brumas de Avalon”.

Essa série foca na ilha lendária de Avalon, retratando os tempos em que os saxões cercavam para conquistar à antiga Europa medieval, tendo a presença da lenda mais fantástica: Os Cavaleiros da Távola Redonda- Rei Arthur.

Ler “Brumas de Avalon” é simplesmente apaixonante para quem adora história e sem contar à intertextualidade que a autora faz com a lenda céltica “Tristão e Isolda”.

Temos como conflito a luta de sobrevivência das religiões que dominavam aquela época, o paganismo e o cristianismo, este crescia de uma forma a querer dizimar toda referência aos cultos pagãos.

A narrativa é feita a partir da visão das mulheres mais importantes no reino de Arthur: Morgause, Morgana, Igraine, Guinevere e Viviane, sendo estas as principais.

Em As Brumas de Avalon, Marion Zimmer Bradley reconta a lenda do Rei Arthur, descrevendo seus esforços para unificar a Bretanha contra a invasão Saxônica, a partir da perspectiva das poderosas mulheres do reino de Avalon e Camelot. Mesmo aqueles que normalmente não gostam de lendas de Arthur irão se encantar com as mulheres por trás do trono. Morgana e Guinevere lutam pelo poder, usando Arthur para promover as suas respectivas visões de mundo. As intrigas e a política do reino de Camelot descritas em As Brumas de Avalon se passam quando o Cristianismo começa a dominar a ilha-nação da Bretanha, estabelecendo o conflito com os cultos pagãos.”

Um pouco sobre a autora…

Marion Zimmer Bradley nasceu em Albany, capital do estado de Nova Iorque. Em 1930, tem uma vida bem sofrida, pois presenciou a crise de 1929 (época da Grande Depressão), e como seus pais eram muito pobres, não puderam lhe oferecer uma boa educação. Começou a trabalhar muito cedo, empregou-se de faxineira e garçonete para poder manter-se.

Aos dezesseis anos, ganha uma máquina de escrever de sua mãe e a partir daí começa a escrever histórias. O início de sua carreira foi bem conturbado, pois para conseguir dinheiro para sobreviver, submeteu-se ao trabalho sensacionalista, chegando a escrever romances discriminados na época, por conter conteúdos sexuais e fora da moral que a sociedade impunha.

Contudo, ela venceu e hoje tem escrito mais de 10 livros publicados. Todos dentro dos gêneros ficção científica ou fantasia.

A escrita da autora é quase lírica, tem toda a sua trama muito bem construída e sabe dosar da descrição de tal modo que podemos adentrar nesse mundo de uma forma totalmente real. Adoro o charme e a precisão em que ela aborda alguns fatos históricos. Ela os encaixa de maneira tão crível que passamos a acreditar que sua história é verdadeira.

As Brumas de Avalon concedeu à autora permanência de três meses na lista de bestseller do New York Times. Entre seus livros mais famosos estão: As Brumas de Avalon; Presságio de Fogo, Incêndio de Tróia, A Casa da Floresta e a série Darkover.

marion-zimmer-capa

Alguns fatos abordados são: o Stonehenge, a Grande Festa da Colheita (Beltane), as guerras saxônicas, os rituais druidas e cantigas do Trovadorismo. Sendo que é importante destacar que “As Brumas de Avalon” aborda temas fortes como, por exemplo, sexo, guerras, conflitos religiosos, os quais não são recomendados para crianças.

A escolha que fazemos de nossas leituras é muito pessoal e com o tempo, a medida que adquirimos experiências, elas vão se modificando. Temos, também, as nossas referências, ou seja, a maneira como tivemos a primeira experiência com a leitura.

Algo a se frisar é que sou apaixonada por histórias que remontam ao passado, as grandes civilizações, as guerras, as religiões, entre outras coisas relacionadas a isso. É um enorme prazer ler e ter a percepção de como eram as coisas antigamente e ter uma viagem no tempo.


Eu espero que vocês tenham gostado e gostaria de agradecer a Lay e dizer o meu muito obrigada por ter dedicado um tanto do seu tempo e contribuído maravilhosamente  ❤

E vocês, gostam desse gênero? Interessou-se por “As Brumas de Avalon”? Deixe aqui nos comentários que vamos adorar saber hehe.

E caso você queira participar e contribuir para o projeto é só clicar aqui e ver como faz 🙂

Um grande beijo ❤

Anúncios

27 comentários em “As Brumas de Avalon e o Gênero Épico/ Projeto Incentivando a Leitura

  1. Nath… é uma honra fazer algo tão lindo como incentivar ler e você é uma pessoa muito querida. E falar um pouquinho de livro é sempre algo bacana e produtivo pra quem gosta. Acho o máximo o tanto de livros que podemos ir conhecendo através de iniciativas como a sua, espero que muitos venham a participar para aumentar também o meu conhecimento sobre este universo tão gigante.

    Beijos

    Curtido por 1 pessoa

    1. Lay foi uma honra ter você participando do projeto ❤ Eu adorei poder contar com a sua participação hehe. Falar de livro é uma das melhores coisas, ainda mais quando é sobre um que amamos ter lido.
      Também espero que mais pessoas participem e que eu possa compartilhar com vocês novas leituras hehe.
      Beijoos ❤

      Curtido por 1 pessoa

  2. Eu já gostei bem mais do gênero épico. Atualmente, ando com uma preguicinha da linguagem que muitas obras usam. É do tipo de coisa que eu enjoo e depois volto a gostar! Como é a linguagem de As Brumas de Avalon? É muito “rebuscada” para fazer jus á época ou flui com mais leveza?

    Bjs

    Curtido por 1 pessoa

    1. Então Lari, o post faz parte do projeto aqui do blog o “Incentivando a Leitura” e quem colaborou foi a Lay, não saberia dizer ao certo o tipo de linguagem, mas pelo que entendi, tem um tipo de linguagem um tanto metafórica e também contém algumas ironias, exigindo um pouco da compreensão do leitor, mas não deve ser muito rebuscado 🙂
      Beijinhos :*

      Curtido por 1 pessoa

  3. No geral eu detesto hsitórias de realismo fantástico, mas AMOO As Brumas de Avalon. Li aos 14, logo que terminei a oitava série do fundamental, um volume por semana. Admito que foi uma leitura difícil e bastante densa àquela idade, mas ainda assim compreendi o todo. Como chorei quando morreu a Senhora do Lago, como chorei junto de Morgana em várias passagens, sobretudo no último volume…

    Ainda não tive a oportunidade de reler a obra, tampouco de ler outros livros da Marion. Quando li, li os livros mega antigos emprestados de uma cliente do meu pai; hoje tenho a série completa, que comprei nova e embalada no plástico em uma feira itinerante há dois anos no Centro do Rio por QUARENTA REAIS!!! (sim, os 4 volumes por R$40,00).

    Beijos!

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s