Filmes

Um Mundo sem emoções

Oi gente, tudo bem com vocês?

Assisti ao filme “O Doador de Memórias” recentemente e confesso que achei bem interessante e gostei bastante. Achei válido trazer uma resenha do filme para vocês e como dica para assistir no final de semana 🙂

Há um livro também, mas não consegui ler ainda, embora depois de ter assistido ao filme, fiquei bem curiosa para ler hehe.


large (2)

Imagina viver em um mundo onde não existe sofrimento, desigualdade, guerras e todas as coisas ruins. Parece ser perfeito, não é mesmo? Mas imagina também, que nesse mesmo mundo, não exista sentimentos, amor, felicidade, cores e desejos. Parece ruim, certo?

Somos apresentados neste mundo em “O Doador de Memórias”, um mundo, a grosso modo, ideal, neutro. Mas que, apesar de  sofrimento não existir mais, as emoções também não existem, é basicamente uma sociedade controlada pelo governo e que não sabe de praticamente nada sobre o passado, apenas o presente persiste.

E para todas as memórias serem persistidas, e que a consciência esteja plena em apenas um individuo, o qual deve garantir a sociedade protegida de todo o sofrimento e dor, existe o guardião destas memórias. É avisado que este deva ter coragem, força e disciplina, além de muita sabedoria para orientar os dirigentes em épocas difíceis.

Jonas pertence à essa sociedade. Vive uma vida tranquila e um tanto pacata. A cada ano, ocorre uma cerimônia para aqueles que completaram 12 anos, e estes, por sua vez, serão indicados a uma determinada profissão, para então chegarem à vida adulta.

large (44)

Jonas  e seus dois amigos estão prestes a participar desta cerimônia, a qual irá definir o futuro de ambos. Mas ele não faz ideia do que está por vir e que mediante a um acontecimento tudo irá mudar.

Quando enfim chega o tão esperado dia, Jonas descobre que fora o escolhido para ser aquele que irá receber todas as memórias, algo que é de uma responsabilidade muito grande.

É aí que as coisas começam a mudar e a percepção de Jonas sobre aquele mundo também. Quando começa a ser treinado pelo seu doador, ele passa a ver as coisas sob um outro ângulo, mais a fundo de certa forma. Somos levados há uma transformação.

Seus sentidos começam a se aflorar, passa a ver as cores, o mundo, a sentir emoções, ter desejos. E a medida que o seu treinamento se intensifica um desejo de mudança vem à tona. Mas será que ele irá escolher continuar a viver essa vida idealizada e cheia de mentiras, ou mostrar a verdade a todos aqueles que estão a sua volta? O que será que ele irá decidir?

large (43)

Para mim, esse filme foi  um tanto diferente das distopias que eu já tinha visto.  É um mundo totalmente idealizado e que as pessoas são totalmente alienadas e não tem a mínima noção de todas as coisas que ocorreram antes, já que estes são obrigados a tomar um remédio matutino para “esquecer” de tudo.

Embora tenha achado o final um tanto vago e até mesmo achado que faltaram algumas explicações, como, por exemplo, como eles chegaram a esse tipo de vida e tudo mais; eu não cheguei a ler o livro, talvez  seja mais explicadinho ou talvez irá ter uma continuação.

Uma coisa relevante que tenho que citar para vocês, é que o tempo todo em que assisti ao filme fiquei pensando que seria bom um mundo sem violência e guerra, mas por outro lado, seria ruim um mundo sem sensações, sentimentos e principalmente amor. Então, de certa forma, seria um mundo baseado em mentiras e controle. Mas acima de tudo isso, devemos dar valor as coisas boas que temos e por ter o ato de sentirmos e de amar.


E vocês, já assistiram? O que acharam? Já leram o livro? Conta aqui nos comentários 🙂

Beijoos ❤

Anúncios

31 comentários em “Um Mundo sem emoções

  1. Adorei esse filme. Meio que nos faz pensar, não li o livro, mas pelo que eu entendi os homens estavam se matando e esse foi o único jeito que o governo achou para salva a população(ou uma parte dela),se não lembram, não sentem.Também achei que o final ficou meio vago. Mas o filme foi legal. 😀

    Curtido por 1 pessoa

  2. Sou simplesmente encantada por esse filme Nath. Assistir um pouco depois que saiu nos cinemas, e faz um bom tempo…chega quero assistir novamente. A história e como se desenvolve o enredo, é absolutamente fantástico!! Adorei que você postou sobre esse filme, acho que muitas pessoas deveriam assistir. Beijinhos :*

    Curtido por 1 pessoa

  3. Que coincidência!
    Assisti recentemente o filme e não li o livro (arrependimento mortal por não ter lido antes).
    Uma distopia digna de filme mesmo. Acredito que passa mensagens muito importantes, mas a ideia mais forte que ficou em mim foi a de que nossas memórias, sejam elas boas ou ruins, fazem parte do que somos. São as lembranças do sofrimento que não nos deixa esquecer o quanto evoluímos e amadurecemos com ele. Acredito também que o filme/livro prega que a perfeição não existe. Aquele mundo era “perfeito”, mas era vazio.
    Adorei seu post Nath, muito detalhado como sempre.
    Beijosss

    Curtido por 1 pessoa

    1. Sim Ju! Fiquei super arrependida por não ter lido o livro antes, mas o filme é ótimo 💜
      E sim, é bem essa a mensagem que ele nos deixa, e me fez pensar muito nisso também, que apesar de esse mundo ser utópico é totalmente vazio e as pessoas não tem um pingo de sentimento, e acho que precisamos disso e das memórias com certeza, precisamos delas hehe.
      Obrigada 😍❤️
      Beijoos 😘

      Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s